Blog

Você sabe qual o valor de sua empresa?

Muitos empreendedores não sabem o valor de sua empresa ou mesmo a avaliam erroneamente. É importante saber o valor do negócio e avaliá-lo corretamente. A qualquer momento o empreendedor pode receber uma proposta interessante de venda e ficar inseguro quanto à aceitá-la.  Na maioria das vezes, os empreendedores não sabem o valor da empresa nem como avaliá-la corretamente.

Existem dois modos de avaliar os negócios, um é empírico o outro é técnico. O modo empírico é quando o empreendedor define o valor do negócio por sua livre vontade e interesse.    Algumas vezes o valor definido fica abaixo do valor real da empresa.   O mercado costuma praticar a forma de multiplicar o faturamento mensal por quatro ou cinco, isto ocorre principalmente nos pequenos negócios.

Considerando o modo técnico, usualmente utilizado nas empresas de médio e grande porte, existem vários modelos de avaliação. Modelos baseados no balanço patrimonial da empresa, que consideram o valor do patrimônio líquido baseado em valores passados (ocorridos) e não a expectativa de geração futura de resultados. Modelos baseados na demonstração do resultado, estes modelos buscam determinar o valor através do volume de lucros gerados por uma taxa que considera o preço de uma ação. Modelos baseados no goodwill, estes consideram o valor dos ativos intangíveis de uma empresa além de seus ativos tangíveis, podem valorar a carteira de clientes, marcas, alianças estratégicas e mesmo a liderança e a competitividade no mercado.   Modelos baseados no fluxo de caixa, determinam o valor da empresa pela estimativa dos fluxos de caixa futuros e então descontam esses valores a uma taxa de atratividade trazendo-os a valor presente, condizente com o risco do fluxo ou interesse no negócio.

Os modelos de avaliação baseados no fluxo de caixa futuro das empresas são os mais aceitos, visto o aspecto pouco técnico dos outros. Sucintamente, podemos entender que o valor de uma empresa é o valor presente de seus fluxos de caixa previstos para suas operações futuras gerados pelos ativos operacionais da empresa. Isto é, investidores quando procuram por algum negócio buscam “comprar” a possibilidade de ganhos futuros e não ativos de forma isolada.

A metodologia baseada no fluxo de caixa é utilizada nos projetos de viabilidade econômico-financeira que geralmente visam a captação de recursos junto ao sistema financeiro. Nos últimos anos, com o crescimento de investimentos com capital de risco, que ocorre principalmente em empresas de base tecnológica o mercado passou a conceber a avaliação de empresas através do Business Plan (Plano de Negócios) e este considera a avaliação através do fluxo de caixa.

O fato é que a avaliação de empresas é um assunto complexo e mesmo subjetivo, talvez não seja possível estabelecer uma única metodologia para a sua execução. Contudo é notória a importância do empreendedor avaliar corretamente seu negócio, pois da mesma forma que o mercado hoje é bastante competitivo surgem oportunidades interessantes de venda da empresa e a decisão deve ser rápida e precisa.

Empreendedores e interessados em conhecer o valor de empresas e negócios, podem contar com o NUSE para saber a como calcular, desta forma estarão seguros para fazer negócios e aproveitar oportunidades.

 

Nelson Ambros

POOL – Assesoria Empresarial